Filme: SP-Crônicas de uma cidade real, foto 1

SP- Crônicas de uma cidade real: filme percorre circuito de festivais

De em novembro 6, 2018

Filme: SP-Crônicas de uma cidade real, foto 1

Elder Fraga com o prêmio de efeitos especiais conquistado em Sevilha, na Espanha

O premiado diretor Elder Fraga — dirigiu 7 curtas-metragens e acumula 31 prêmios e 24 indicações — não descansa e para promover seu primeiro longa-metragem, SP- Crônicas de uma cidade real, percorre o circuito de festivais de cinema.

Em julho o diretor esteve em Sevilha/Espanha, onde o filme foi agraciado com o prêmio de efeitos especiais. Em agosto participou do Festival Internacional de Santos/SP e no último sábado o longa foi exibido no Phenomena/18, que acontece até a próxima sexta-feira no Centro Cultural São Paulo. Ainda neste mês o filme estará em mais dois festivais: dia 21 participa do Festival Brasil de Cinema Internacional, no Rio, e dia 23 estará no Acafilms Low Film Festival, aqui na cidade.

Filme: SP- Crônicas de uma cidade real, foto 2

Diretor com parte do elenco e equipe no Phenomena/18

 

A sessão do filme, no último sábado, dentro do Phenomena, esteve concorrida e parte do elenco fez questão de prestigiar. O longa-metragem é composto de cinco histórias distintas, sendo que a cidade de São Paulo — a maior do país e a sétima mais populosa do mundo — é o elo condutor de todas elas. De acordo com o diretor, no meio de tanta gente, de tanto espaço e de tanta diversidade e oportunidade, o que falta é liberdade:

 

“Muita gente se sente presa e a maioria das pessoas reclama da falta de segurança na cidade. E quando a violência atinge picos absurdos, beirando a barbárie, cada cidadão tem potencial para protagonizar sua própria crônica, seja ela policial ou apenas uma tragédia anunciada. Se você vive ou anda pelas ruas de São Paulo talvez já esteja vivendo a sua própria crônica”, argumenta Elder Fraga.

 

Filme: SP- crônicas de uma cidade real, foto 3

Julio Rocha no episódio Extração

As cinco crônicas do filme estão inseridas neste contexto e em cada uma delas um gênero sobressai. No mesmo filme, o espectador encontra um pouco de drama, humor negro, ação, terror psicológico e trama policial. O primeiro episódio, Extração, com roteiro de James Salinas, o foco é a ação. Dois grupos fortemente armados marcam um encontro para que haja a troca de reféns, um informante de cada grupo. Com pouco diálogo e muita ação, a trama é eletrizante e prende a atenção do espectador. Participação de Julio Rocha, Gustavo Haddad, Nicolas Trevijano, Rogério Brito, Ando Camargo, Marcelo Rafael e Pablo Ginevro.

 

 

Filme: SP- crônicas de uma cidade real, foto 4

Joaz Campos em Uma lata de atum

Com roteiro de James Salinas, o segundo episódio, Uma lata de atum, retrata o drama de um homem, vivido por Carlos Morelli, que resolve fazer justiça com as próprias mãos e mantém um rapaz (Joaz Campos) preso no interior de sua casa. Aos poucos o espectador entende que houve um crime envolvendo a filha do dono da casa e aquela prisão é a forma encontrada para punir o assassino. Trama de tensão, com um final inesperado.

 

 

 

Filme: SP- Crônicas de uma cidade real, foto 5

Rui Ricardo Diaz e Rubens Caribé em Teu dia chegará

A terceira história, Teu dia chegará, também de James Salinas, no fundo discute princípios de justiça. Um fugitivo da cadeia tem um encontro inusitado, num bar na periferia, com um delegado de polícia. O contraventor tenta expor os motivos que o levaram à criminalidade e o delegado, com calma e ao mesmo tempo muita precisão, descreve uma cena vivida no seu trabalho; ele conta o desespero de um idoso que teve o filho assassinado friamente diante de seu neto. Além da brilhante atuação de Rubens Caribé na pele do delegado, o destaque do episódio fica para o jogo de câmera, que capta as visões opostas da ação, tanto o ponto de vista do delegado como a do assassino. Participação de Rui Ricardo Diaz, Patrícia Vilela e Beno Bider.

 

 

Filme: SP- Crônicas de uma cidade real, foto 6

Luciano Chirolli em Vênus ao espelho

Com roteiro de Sérgio Alexandre Minehira, a quarta crônica, Vênus ao espelho, é baseada no conto de Anita Deak em que o tom é de terror psicológico. Um professor de arte, papel de Luciano Chirolli, é no fundo um sádico, que estuda o limite entre o belo e o grotesco; ele mantém uma linda garota presa em sua casa de campo enquanto sai para trabalhar. Participação de Camila dos Anjos e Ricardo Gelli.

 

 

 

Filme: SP- Crônicas de uma cidade real, foto 7

Gabriela Wazlawick e Luciano Gatti em Folha em branco

Folha em branco é o último episódio, com roteiro de Leonardo Granado e participação de Alexandre Barros, Luciano Gatti e Gabriela Wazlawick. A trama acontece numa mansão de uma chácara localizada próxima à cidade. Um homem acorda atordoado: com um corte na cabeça, tenta se lembrar do que aconteceu na noite anterior. Com ironia, outro homem, também ferido, começa a provocar o amigo, até que uma mulher, até então caída na sala, se levanta e inicia uma discussão com o primeiro homem. Eles tentam reconstituir tudo o que possa ter acontecido na noite anterior, mas há uma mistura entre passado e presente, sonho e realidade e nem mesmo o espectador sabe dizer quem está vivo ou morto entre aqueles personagens.
 

 

Filme: SP - crônicas de uma cidade real, foto 8

Cartaz do filme

 

 

Como as cinco crônicas acontecem em São Paulo, o diretor intercala as histórias com imagens da cidade, sempre com tomadas aéreas e um olhar peculiar e original. Um filme com tramas densas, que provoca uma reflexão sobre a realidade vivida na maior cidade da América do Sul.
 

SP- Crônicas de uma cidade real só deve estrear em circuito comercial em 2019. Durante as filmagens, fiz uma entrevista exclusiva com o diretor, confira. Quem quiser mais informações, acompanhe a página do filme no Facebook: https://www.facebook.com/events/308834319929242/.

 

 

 

 

 

 

 

Fotos: divulgação


Deixe comentário

Deixe uma sugestão




Deixe uma sugestão

Indique um evento




Indique um evento