Martins- Versões: primeiro show solo do cantor e compositor recifense

De em março 7, 2022

O poeta, cantor e compositor pernambucano Martins

 

 

Mesmo tendo lançado seu primeiro álbum em 2019, o artista não havia apresentado seu trabalho solo para o grande público. Em razão da pandemia, o cantor, compositor e poeta Thiago Emanoel Martins do Nascimento, ou simplesmente Martins, só pôde realizar seu sonho no último final de semana: ele fez quatro apresentações, com ingressos esgotados, no Teatro do Parque de seu show Versões, em que interpretou canções do disco e músicas de seus ídolos.

 

Ao lado de Rodrigo Samico no violão e Gabriel Melo na guitarra, Martins encantou os fãs durante 80 minutos com seus hits, como Por dentro, Interessante e obsceno, Me dê, Tua boca e A gente se aproveita, dentre tantos. O músico recebeu ainda no palco os amigos Joyce Alane e Igor de Carvalho, que cantaram músicas do anfitrião e canções de seus repertórios.

 

 

 

Nem as fortes chuvas que caíram sobre Recife no sábado e no domingo impediram que os fãs — todos vacinados — corressem para o teatro para conferir as apresentações solo de Martins. Num cenário aconchegante e com a sensível iluminação assinada por Luiz Mário Veríssimo, Martins e os dos dois músicos entraram e logo ganharam a plateia: as canções eram interpretadas, tendo como coro a afinada legião de fãs. Todo de vermelho, Martins em alguns momentos não se continha e vinha até a frente do palco para reger os espectadores e receber o carinho mais de perto.

 

 

                                                                          Fotos/divulgação: Ashlley Melo

 

 

 

 

Com direção artística de André Brasileiro e produção de Tadeu Gondim e do próprio Martins, o show contou com a participação dos também recifenses Joyce Alane, autora de Ai de mim, e de Igor de Carvalho, compositor de Absurdo ser normal. Com domínio de palco e comunicação solta com os espectadores, Martins finaliza a apresentação ao lado dos convidados, com a plateia em êxtase!

 

 

Para quem não conseguiu assistir ao show no Teatro do Parque e aos fãs ardorosos, um clipe da canção Interessante e obsceno, em que Martins está bem intimista:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


4 Comentários

RODOLFO SOARES CLAUS

março 8, 2022 @ 10:45

Resposta

Que legal Maurício!!! Bom saber de gente da safra nova da cena musical da cidade do Recife. Passo muito pela cidade, tenho uma relação afetiva forte com Pernambuco. Sucesso aí querido.

Maurício Mellone

março 8, 2022 @ 10:55

Resposta

Rodolfo:
fui ao show sem conhecer o Martins (tinha ótimas referências) e
fui surpreendido: um artista de talentos múltiplos!
E ele convidou para sua estreia solo dois amigos da
mesma geração de talentos: Joyce e Igor. Confira as joias pernambucanas!
Agradecido pela presença aqui, venha sempre.
Obrigado pelo incentivo!
beijos

Dinah Sales de Oliveira

março 7, 2022 @ 17:11

Resposta

Uau, bela estreia recifense para o Favo, Maurício!
…ou já perdi alguma outra coisa aqui?
Gostei muito dessa música e adoro o sotaque pernambucano.
Viva, bons ventos pra você!

beijos,
Dinah

Maurício Mellone

março 7, 2022 @ 18:03

Resposta

Querida:
fiquei encantado com o show!
A plateia cantava tudo com ele!!!!
O Martins participa de bandas e lançou
o primeiro álbum (com o nome dele) em 2019;
aí veio a pandemia e ele só conseguiu subir ao
palco agora!
Bela estreia!!!! Ganhou mais um fã! rsrsr
Beijos, vc nunca perde nada q posto aqui!
OBRIGADO!!!

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: