RSS FACEBOOK TWITTER

3º Prêmio Aplauso Brasil: homenagem a Laura Cardoso e Edwin Luisi


Prêmio: Aplauso Brasil, foto 1

Laura Cardoso, ao lado dos mestres de cerimônia Elias Andreato e Ana Cecília Costa, recebeu o prêmio especial

O frio não impediu que a festa de entrega do 3º Prêmio Aplauso Brasil de Teatro fosse um sucesso! O Theatro São Pedro ontem à noite foi o palco da premiação, que por votação popular escolheu 15 categorias agraciadas com o troféu criado por Fernando Castioni.
O grande destaque da noite ficou mesmo para a entrega dos Prêmios Especiais, que neste ano fez uma reverência à carreira de dois grandes ícones da arte de interpretar: Laura Cardoso, que aos 87 anos atua há mais de sete décadas em todas as mídias e Edwin Luisi, que também completa 45 anos de pleno sucesso no teatro, TV e cinema. Danilo Santos de Miranda também recebeu o prêmio especial graças a sua atuação frente à direção do SESC-SP.

Prêmio: Aplauso Brasil, foto 2

Edwin Luisi, que completa 45 anos de carreira, foi o outro homenageado

Tendo como mestres de cerimônia a atriz Ana Cecília Costa e o ator e diretor Elias Andreato, que também foi o responsável pela direção do evento, a festa começou com a apresentação ao piano do músico e diretor musical Ricardo Severo, que permaneceu no palco acompanhando a entrega dos troféus. A cerimônia foi simples e objetiva: os indicados de cada categoria eram anunciados e em seguida o vencedor subia ao palco para receber e agradecer o reconhecimento do público ao seu trabalho.
A emoção maior ficou mesmo para a homenagem à grande atriz Laura Cardoso, que foi ovacionada pela imensa plateia e, comovida, disse que começou a carreira aos 15 anos e espera morrer no palco! Edwin Luisi, que se formou pela Escola de Artes Dramáticas da USP, também ficou emocionado, principalmente por vir pouco a São Paulo, já que sua carreira se sedimentou no Rio de Janeiro. Quem não compareceu enviou um vídeo em que revelava sua gratidão pelo reconhecimento; foi o caso de Danilo Miranda e do ator Alexandre Borges, que em sua estreia na direção já foi premiado.
O diretor do portal Aplauso Brasil e idealizador da premiação, Michel Fernandes, fez questão de subir ao palco para agradecer tanto a presença de todos como a toda equipe que, com parcos recursos, conseguiu realizar a terceira edição do prêmio.

Prêmio: Aplauso Brasil, foto 3

Troféu criado por Fernando Castioni

Ao final, Elias e Ana Cecília anunciaram que a quarta edição do Prêmio Aplauso Brasil já está aberta, todos poderão participar e que haverá novidade, com a participação de uma comissão julgadora. Todas as informações podem ser adquiridas pelo site (www.aplausobrasil.com.br). Acompanhe a seguir a relação de todos os premiados.
Melhor Figurino: Fabio Namatame por “Caros Ouvintes”
Melhor Arquitetura Cênica: José Dias por “O Que O Mordomo Viu”
Melhor Iluminação: Guilherme Bonfanti por “Muro de Arrimo”
Melhor Trilha Original: Otto por “Muro de Arrimo”
Melhor Dramaturgia: Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez por “Pessoas Perfeitas”
Melhor Diretor: Alexandre Borges por “Muro de Arrimo”
Melhor Ator Coadjuvante: Caco Ciocler por “Terra de Ninguém”
Melhor Atriz Coadjuvante: Alessandra Verney por “O Que O Mordomo Viu” Melhor Ator: Fioravante Almeida por “Muro de Arrimo”
Melhor Atriz: Marisa Orth por “O Que O Mordomo Viu”
Melhor Elenco: Marieta Severo, Felipe de Carolis, Keli Freitas, Kelzy Ecard, Márcio Vito, Isaac Bernat, Flávio Tolezani e Fabianna de Mello e Souza por “Incêndios”
Destaque: Escola Livre de Teatro de Santo André
Melhor Espetáculo Musical:“O Homem de La Mancha”
Melhor Espetáculo de Produção Independente: “Muro de Arrimo”
Melhor Espetáculo de Grupo: “A Farsa do Advogado Phatelin”, Cia. Zipt Z apt

 

Fotos: divulgação

, , , ,

Maurício Mellone

Como jornalista — tendo atuado em rádio, TV, jornal, revistas e assessoria de imprensa —, a palavra sempre foi minha matéria prima. No entanto, desde 2000 venho cultivando o plano B, ou seja, mantenho no meu velho PC um arquivo com meus escritos, que na verdade já era um pré-blog. Lá, deixo fluir a imaginação para que a linguagem inclusive ganhe novos contornos.


Ver todos os posts de Maurício Mellone »

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta