Peça: Silêncio.doc, foto 1

Silêncio.doc: solo de Marcelo Varzea reflete sobre separação conjugal

De em fevereiro 26, 2018

Peça: Silêncio.doc, foto 1

Espetáculo marca a estreia do ator Marcelo Varzea como dramaturgo

O ator e diretor Marcelo Varzea acaba de estrear no Auditório MuBe seu primeiro texto teatral, Silêncio.doc, com direção de Marcio Macena. Em tom tragicômico, a trama mostra um homem recolhido em seus pensamentos depois de ter sido abandonado pela mulher; ele faz uma reflexão profunda sobre o fim da sua relação e tenta vislumbrar a vida depois da separação.
Em entrevista exclusiva à TV MELLONE, o ator explica a proposta da peça, dizendo que não é a sua história pessoal, mas a junção da sua experiência, da história de amigos e de todos que se separam, porque há muita coisa parecida nas separações conjugais:

“O texto mostra o conflito quando a pessoa sofre uma separação que ele não decidiu. Quem decide a separação tem outro conflito; quem é ‘desistido’ tem o conflito de aceitar e prosseguir ou tentar resgatar aquela história de amor. É sobre isto que a peça fala”, diz Marcelo Varzea.

Peça: Silêncio.doc, foto 2

Trama faz radiografia do fim de uma relação sob o olhar do homem 

Ao entrar na sala de espetáculo, o público já encontra o ator em cena. Ensimesmado, ele perambula pelo espaço cênico, lê textos espalhados pelo chão, se exercita e, ao sinal de início, começa a expressar o fluxo de pensamentos daquele homem em crise. Como se estivesse escrevendo um texto, o personagem confessa que há tempos se sente ‘engatado’, preso justamente depois de ter sido abandonado pela amada. A partir daí ele levanta todas as hipóteses que o levaram àquela situação de angústia e dor, faz uma radiografia profunda sobre a separação conjugal e tenta vislumbrar saídas.

Mesclando tons dramáticos com dose de humor e sarcasmo, o personagem questiona o modelo de amor romântico e idealizado e procura aceitar o fim da relação; mas ao mesmo tempo tenta se apegar à história vivida no passado recente com a amada. Em diversos momentos, o ator quebra a quarta parede e busca a cumplicidade com o público. Chega até a pedir que cantem com ele algumas músicas de dor de cotovelo.

“Acontece uma catarse com a plateia. O espetáculo começa pesado e termina doído, mas o meio é bem divertido. Como é uma elucubração dele — dá uma aula sobre fé, amor, possibilidades românticas e como se livrar da separação —, abro para a plateia e as pessoas cantam comigo. É muito legal”, confessa o ator.

Além de domínio de palco e forte empatia com os espectadores, Varzea se revela um autor estreante de grande talento: a trama não traz novidade (o relato do fim de um casamento), mas a forma como a separação é tratada, com o personagem revelando seu eletrizante e paradoxal fluxo mental cativa o espectador e o incita a rever a própria relação amorosa. O texto também traz um criativo jogo de palavras que ajuda a reflexão (usa, por exemplo, o termo mente, tanto quanto substantivo como verbo). Com uma direção que valoriza a performance do ator, Silêncio. doc também merece destaque pela criativa iluminação de Cesar Pivetti e Vania Jaconis que pontua todo o monólogo; o  cenário de André Cortez, simples e significativo (duas cadeiras e uma mesa revestida de espuma com um aquário e uma boneca dentro: seria uma alusão às mágoas do personagem?), é outro realce do espetáculo, apresentado somente às terças, até 08 de maio. Não deixe de conferir.

Peça: Silêncio.doc, foto 3

Varzea é dirigido por Marcio Macena

 

Roteiro:
Silêncio.doc. Texto e atuação: Marcelo Varzea. Direção: Marcio Macena. Assistência de direção: Tadeu Freitas. Cenografia: André Cortez. Figurino: Leopoldo Pacheco. Iluminação: Cesar Pivetti e Vania Jaconis. Direção de movimento: Erica Rodrigues.  Trilha sonora: Márcio Guimarães. Fotos: Naava Bassi. Produção: Cláudia Odorissio e Luiz Ricci.
Serviço:
Auditório MuBe (192 lugares), Rua Alemanha, 221, tel. 11 2594-2601. Horários: terças às 21h. Ingressos: R$ 40 e R$ 20. Duração: 60 min. Classificação: 14 anos. Temporada: até 08 de maio.


2 Comentários

Antoune Nakkhle

fevereiro 26, 2018 @ 13:05

Resposta

Adorei a resenha de Silêncio.doc. Texto e atuação de Marcelo Varzea são imperdíveis. Muito legal assistir a uma peça onde, embora o assunto seja denso, o ator transite pela comédia também.

Valeu, Mellone!

Maurício Mellone

fevereiro 27, 2018 @ 12:25

Resposta

Antoune,
que bom q vc gostou da resenha.
Concordo com vc sobre a atuação e a dramaturgia do
Varzea
Obrigado e até breve por aqui!
bjs

Deixe comentário

Deixe uma sugestão




Deixe uma sugestão

Indique um evento




Indique um evento