Peça: A Plenos Pulmões, foto 1

A Plenos Pulmões: espetáculo homenageia o poeta russo Maiakóvski

De em agosto 3, 2017

Peça: A Plenos Pulmões, foto 1

Georgette Fadel e Luciano Chirolli protagonizam peça sobre a vida de Vladimir Maiakóvski

Quando se comemora 100 anos da revolução bolchevique liderada por Lenin em 1917, nada melhor do que o olhar sensível e crítico do poeta russo Vladimir Maiakóvski. O espetáculo A Plenos Pulmões, que acaba de estrear no CCBB-SP, parte da data comemorativa para homenagear Maiakóvski, fazendo um breve perfil de sua vida e sua obra.
O projeto idealizado e dirigido por Marcia Abujamra traz o ator Luciano Chirolli na pele do poeta, escritor, dramaturgo e pensador russo e Georgette Fadel, que interpreta uma leitora contemporânea, além de narrar o espetáculo e viver todas as mulheres da vida do artista. Considerado um dos maiores poetas do século XX, Maiakóvski participou ativamente da revolução russa. No entanto, com os desdobramentos do movimento e a chegada de Stalin ao poder, o poeta se desentendeu com os burocratas do partido, se desiludiu e passou a ser criticado e até perseguido. Daí talvez seu suicídio aos 36 anos.

Peça: A Plenos Pulmões, foto 2

Luciano vive o poeta e Georgette as mulheres da vida dele

“Ao Comitê Central/
do futuro/
ofuscante,/
sobre a malta/
dos vates/
velhacos e falsários,/
apresento/
em lugar/
do registro partidário/
todos os cem tomos/
dos meus livros militantes.”

A Plenos Pulmões (jan/1930) V. Maiakósvski

O espetáculo (título do poema do escritor) começa com a atriz caminhando por trás de um grande painel quadriculado, com a foto gigante de Maiakóvski. Já na frente do painel, ela mostra o último quadrado inferior à direita, que é a data de morte do poeta. Ao mencionar fatos da biografia do poeta, o ator assume as rédeas do espetáculo e passa a narrar, por meio de sua obra em prosa e versos, os principais momentos de sua vida, desde seu ingresso ao Partido Social-Democrático Operário Russo, sua militância política e literária, seus amores e a desilusão com os destinos da revolução que ele ajudara a implantar.

“É tempo de ouvir Maiakóvski. De se aproximar dele. Suas criações espelham o momento turbulento de transformações por que passava a Rússia e fala diretamente ao nosso Brasil de hoje, com suas próprias mudanças e esperanças de um futuro melhor”, argumenta Marcia Abujamra.

O que chama a atenção na montagem é o formato criado pela diretora: se num momento o poeta contracena com suas mulheres e expõe sua visão de mundo e sua filosofia, em outros a narradora pontua e analisa a trajetória deste artista, que morreu tão precocemente, mas deixou um legado tão significativo para a literatura universal. Destaque para a criativa iluminação de Wagner Freire, a cenografia de Simone Mina e o visagismo de Roger Ferrari; no entanto, a força do espetáculo se dá graças à sintonia em cena de Georgette Fadel e Luciano Chirolli.

“Nesta vida,/
morrer não é difícil,/
o difícil/
é a vida e seu ofício.”
V. Maiakósvski

Peça: A Plenos Pulmões, foto 3

Roteiro e direção de Marcia Abujamra

Roteiro:
A
Plenos Pulmões. Texto: Vladimir Maiakóvski. Roteiro e direção: Marcia Abujamra. Elenco: Luciano Chirolli e Georgette Fadel. Cenário e figurinos: Simone Mina. Iluminação: Wagner Freire. Visagismo: Roger Ferrari. Música original: André Abujamra. Sonoplastia: Aline Meyer. Fotografia: João Caldas. Produção executiva: Anayan Moretto. Coordenador administrativo-financeiro: Mauricio Inafre.
Serviço:
CCBB-SP (140 lugares), Rua Álvares Penteado, 112, tels.: 11 3113-3651/3652. Horários: sexta, sábado e segunda às 20h, e domingo às 19h. Ingressos: R$ 20 e R$ 10. Duração: 80 min. Classificação: 12 anos. Temporada: até 18 de setembro. Estacionamento conveniado: Estapar, Rua Santo Amaro, 272. Serviço gratuito de van do estacionamento para o CCBB até o horário de funcionamento do prédio, com parada no trajeto da volta na Estação República do metrô.


2 Comentários

Maritania Camargo

setembro 17, 2017 @ 13:54

Resposta

Parabéns pelo espetáculo. Fiz um pequeno texto falando do quanto me agradou a peça e a juventude Liberdade e Luta publicou. Coloco aqui o link:
http://liberdadeeluta.org/node/294

Maurício Mellone

setembro 18, 2017 @ 10:12

Resposta

Maritania,
td bem?
Que bom q vc curtiu o espetáculo
abr

Deixe comentário

Deixe uma sugestão





Deixe uma sugestão

Indique um evento





Indique um evento