Categoria: Cinema

Filmes: Festival Mix Brasil, foto 1

Ontem foram entregues os troféus Coelho de Ouro e Coelho de Prata aos melhores filmes internacionais e brasileiros, longas e curtas-metragens. O festival tem atrações até o próximo domingo, dia 20/11

Cinema: Festival Mix Brasil, foto 1

Pela primeira vez o Auditório Ibirapuera foi palco da abertura do maior festival da diversidade da América Latina. Até o dia 20 serão exibidos 114 filmes de 26 países, além de peças, shows e palestras

Filme: Jonas, foto 1

Produção de estreia da diretora Lô Politi retrata o envolvimento de dois jovens numa trama recheada de suspense, criminalidade, drogas e amor. Com Jesuíta Barbosa e Laura Neiva nos papeis centrais

Filme: A Passageira, foto 1

Em sua estreia como diretor, Salvador del Solar mostra as consequências na vida das pessoas que sofreram a opressão dos militares durante o regime de exceção. Com Damián Alcazar e Magaly Solier

Filme: O Vale do Amor, foto 1

Com Isabelle Huppert e Gérard Depardieu, produção do diretor Guillaume Nicloux é centrada na saga de um casal, que recebe uma carta do filho que se suicidou pedindo para encontrá-los no Vale da Morte

Escolhido pela crítica como o melhor filme do Festival de Gramado deste ano, O Silêncio do Céu, do brasileiro Marco Dutra, retrata o drama de um casal em que a mulher Diana, interpretada por Carolina Dieckmann, é, já na cena inicial, violentada por dois homens em sua própria cama. O inusitado deste ato abominável é que o marido, Mario, vivido pelo ator argentino Leonardo Sbaraglia, presencia tudo e, com medo, não reage imediatamente para impedir tamanha violência contra a esposa; quando resolve atacar os agressores, eles já haviam deixado a casa. Ambos, Diana e Mario, adotam atitude semelhante, ou seja, não conversam sobre o acontecido, criando desta maneira um vazio silencioso entre eles, que encoberta segredos da vida íntima de cada um deles que o espectador vai descobrindo com o desenrolar da trama. O romance Era el Cielo do argentino Sergio Bizzio serviu de base para o roteiro do filme, escrito pelo próprio Bizzio em parceria com Caetano Gotardo e Lucia Puenzo e rodado totalmente em Montevideo, capital do Uruguai. (leia mais) O que chama a atenção e faz com que o espectador se ligue à história desde o início é a forma de narrar: a cena do estupro e a reação tanto de Diana como de Mario diante do fato são mostradas duas vezes, evidenciando o ponto de vista de cada um dos cônjuges. Evitar tocar no assunto, silenciar diante do ato violento têm razões distintas tanto para a mulher como para o marido e aos poucos o espectador vai montando o quebra-cabeça da trama e descobrindo os segredos não revelados tanto de Diana como de Mario. Utilizando do recurso narrativo em off, o diretor mostra o mundo interior dos personagens, principalmente o de Mario, que se debate com tantos medos diante da vida; para tentar superar alguns destes medos é que ele passa a investigar os atores do crime. No entanto, a opção do casal pelo silêncio diante do estupro — com reações distintas, ele em tentar descobrir os criminosos e ela em omitir o período em que estiveram separados — provoca um distanciamento e não uma aproximação entre eles. Além do modo criativo de narrar e um roteiro instigante, o filme se destaca pelas interpretações, tanto dos atores centrais (Carolina e Leonardo) como dos coadjuvantes, a veterana atriz uruguaia Mirella Pascual, o argentino Chino Darín (filho de Ricardo Darín) e a brasileira Paula Cohen. Não perca! Fotos: divulgação

Filme de Marco Dutra rodado em Montevideo e baseado no romance do argentino Sergio Bizzio traz o drama de um casal em que a mulher é violentada e eles têm de lidar com este trauma pra continuar a vida

Filme: Aquarius, foto 1

Filme de Kleber Mendonça Filho revela como uma jornalista aposentada luta para manter seu apartamento livre das garras de uma incorporadora que pretende construir novo edifício onde ela sempre viveu

Filme: Chocolate, foto 1

Com direção do francês Roschdy Zem, trama remonta a história real de Rafael Padilla, o palhaço Chocolat, vivido por Omar Sy, primeiro artista circense negro na França a fazer grande sucesso

Filme: Mãe só há uma, foto 1

Inspirada no famoso caso do garoto Pedrinho que foi roubado na maternidade, a trama revela a forma como um adolescente de 17 anos reage ao saber que tem duas famílias, a que o criou e a biológica

Filme: Big Jato, foto 1

Baseado em livro homônimo de Xico Sá, longa de Cláudio Assis mostra o menino Xico (Rafael Nicácio) que convive com os antagônicos irmãos gêmeos, seu pai e tio, interpretados por Matheus Nachtergaele

Deixe uma sugestão





Deixe uma sugestão

Indique um evento





Indique um evento