Eu nasci pra ser miss: monólogo online de Luluh Pavarin

De em março 15, 2021

Luluh Pavarin conta a trajetória de uma garota que a mãe determinou que ela seria miss

 

 

Ao completar um ano de pandemia, com teatros, cinemas e casas de espetáculos fechados, continuamos em isolamento social e a única alternativa de entretenimento são as transmissões online. E nada melhor do que um espetáculo que mescla humor, graça com passagens dramáticas e até trágicas.

Em Eu nasci pra ser miss, a atriz Luluh Paravin conta a história de uma garotinha que desde que nasceu sua mãe determinou que ela seria miss. Em pouco mais de 40 minutos, o espectador se encanta com as histórias hilárias e dramáticas sobre a formação de uma atriz. Tudo acontece como se fosse um estúdio de TV, em que ela é convidada para uma entrevista. Começa a responder aquelas perguntas típicas de concurso de miss e em seguida relata toda a sua trajetória de vida. O espetáculo é transmitido do Alvenaria Espaço Cultural às segundas-feiras, às 20h, pela plataforma Sympla, até o final de março.

 

 

Atriz assina dramaturgia e direção do espetáculo

 

 

O projeto começou como um pequeno esquete tragicômico, mas nesta versão online a atriz, responsável pela dramaturgia e direção, faz um painel da formação de uma artista, dos concursos de beleza para a carreira nos palcos.

 

 

 

 

 

 

 

“A peça traz histórias que escutei na minha infância e adolescência. Além de fatos da vida daquela mulher, falo sobre o mal-estar imposto às mulheres pelos padrões estéticos convencionais. O culto a aparência é um regime de escravidão como forma de aceitação social e acontece desde a infância. Meninas são estimuladas, antes de tudo, a serem bonitas”, argumenta Lulu Pavarin.

 

 

 

 

O texto é construído de forma a envolver o espectador na história de vida daquela mulher. Com sutileza, Luluh faz as pessoas rirem das situações patéticas criadas pela mãe da miss — a garota participou de todos os eventos sociais do bairro —, e na cena seguinte a comoção é inevitável, com o relato das dificuldades reais enfrentadas pela classe artística nestes tempos de pandemia. Curta temporada, só até 29 de março, às segundas.

 

 

 

 

 

Roteiro:
Eu nasci para ser miss. Texto, direção e atuação: Luluh Pavarin. Transmissão online pela plataforma Sympla. Horários: segundas-feiras, às 20h. Ingressos: R$ 20 (revertido aos artistas). Duração 45 min. Classificação: 14 anos. Temporada: até 29 de março.

Marcos Zaccharias Publicitário
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: